Dois advogados acusados de aplicar golpe em pescadores em Antonina se entregam


Justiça decretou prisão de pessoas acusadas de corrupção no litoral do PR.

Outros dois advogados envolvidos no caso continuam foragidos.

Dois dos quatro advogados suspeitos de aplicarem golpe em pescadores vítimas de acidentes ambientais no litoral do Paraná se entregaram à polícia nesta quarta-feira (18), no Complexo Médico Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A informação foi confirmada pela Polícia Federal (PF).

A Justiça decretou a prisão de oito pessoas acusadas de formação de quadrilha e corrupção em processos judiciais que envolvem pescadores. Entre os acusados pelo Ministério Público (MP) estão quatro advogados, além de funcionários do Cartório Cível de Antonina, no litoral paranaense.

Segundo o Ministério Público (MP), os advogados captavam clientes entre os pescadores prejudicados por acidentes ambientais em Antonina. As investigações apontaram que os advogados pagavam propina a funcionários do cartório para que eles manipulassem o andamento dos processos de interesse do escritório, que atende a 1,2 mil pescadores.

Anúncios