Ex-presidente do Barça pode ir para prisão por acerto com Neymar, diz rádio

Sandro Rosell (foto) simulou contratos com o pai de Neymar, denunciou Ministério Público

A rádio espanhola Cadena SER informou nesta quarta-feira que o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, pode pegar quatro meses de prisão na Espanha pela nebulosa contratação de Neymar, em 2013. O clube catalão admitiu que houve irregularidades na transação e negocia o pagamento de multa à Justiça para encerrar o caso.

De acordo com a publicação, o Barcelona analisa um pedido da Justiça espanhola: pagar 22 milhões de euros de indenização, além de apresentar um “culpado” que seria condenado por quatro meses de detenção.

O time espanhol se compromete a depositar o valor indenizatório, mas se diz contra a detenção de um responsável pela negociação, pois argumenta que não agiu de má fé no acerto com Neymar.

A Justiça acusa o Barcelona de não repassar tributos da negociação à União; o Barça, por sua vez, argumenta que acreditava ser o pai de Neymar, Neymar Silva, o responsável por assumir os valores fiscais, e não o clube.

Mas o Ministério Público na Espanha diz ter elementos contundentes comprovando que Rosell simulou contratos com o pai do jogador para driblar impostos.

“Caso Neymar” derrubou Rosell

A polêmica transferência de Neymar para o Barcelona custou o cargo de Sandro Rossel. Ele renúnciou à presidência do clube espanhol em janeiro após série de denúncias de irregularidade na contratação do atacante brasileiro.

Entenda o  caso

São investigadas várias denúncias de irregularidades na negociação, entre elas de Sandro Rosell se apropriou de parte do valor da transferência sem justificar ao fisco espanhol, cifras que atingiriam 9 milhões de euros (R$ 27 milhões).

Inicialmente, o Barcelona informou que havia pagado 17 milhões de euros para adquirir os direitos de Neymar. Após investigação da Justiça espanhola, o clube catalão admitiu que o valor total era muito maior: 57 milhões de euros. O Santos quer explicação sobre o destino dos 40 milhões de euros.

Mas a negociação movimentou 86,2 milhões de euros (R$ 286 milhões). No entanto, o destino da maior parte desse montante tem gerado enorme controvérsia. Neymar pai admitiu ter recebido 40 milhões de euros (R$ 133 milhões) pelo negócio. De acordo com ele, esse valor foi pago como “adiantamento”.

Mas o Santos vê esse recebimento como ilegal, pois esse valor de 40 milhões deveria ser repartido com os detentores dos direitos econômicos (na época o Santos, a DIS e a família de Neymar).

As autoridades espanholas solicitaram uma cópia do contrato que o jogador tinha com o clube brasileiro.

via Ex-presidente do Barça pode ir para prisão por acerto com Neymar, diz rádio – Futebol – UOL Esporte.

Anúncios