Blatter diz que sai da Fifa e que eleição deve ser em 2016

Blatter volta atrás em decisão de renunciar ao seu posto na entidade

Um dia depois de declarar que não renunciaria ao seu cargo na Fifa, o presidente da entidade, Joseph Blatter, garantiu que não continua no comando do futebol mundial e que novas eleições devem ocorrer no início de 2016. Para fazer o anúncio, Blatter escolheu um jornal de sua região, o Walliser Bote. Segundo o dirigente, que ficou 17 anos no comando da Fifa, a decisão de sair da entidade foi libertadora. “Essa era a única forma de tirar a pressão da Fifa, dos meus empregados e dos patrocinadores”, disse. Em junho, uma reportagem da Agência Estado revelou que foram os parceiros comerciais da entidade que pressionaram Blatter pela saída, diante do risco de uma prisão.

Para Blatter, uma data “realista” para a eleição seria no início de 2016. Isso permitiria que os candidatos tivessem quatro meses de campanha. A data não se chocaria com o a do Mundial de Clubes, que acontecerá entre 10 e 20 de dezembro, no Japão. O dirigente ressaltou que os próximos meses serão de muito trabalho, já que ele pretende aprovar uma reforma da Fifa que jamais conseguiu realizar em seus anos de poder. “Sou ainda o presidente e totalmente capaz de agir”, disse, sem mencionar o fato de que não viajou para acompanhar Mundial Sub-20, a Copa América e nem o Mundial Feminino. “A Fifa e o futebol tem sido a parte mais importante de minha vida por 40 anos. Portanto, usarei toda minha força e inspiração para levar o barco até um porto seguro”, diz Blatter. Sobre os planos de reforma, ele propõe a expansão do Comitê Executivo da entidade, hoje com 24 membros e amplamente dominado pela Europa.

(Com Estadão Conteúdo)

via Blatter diz que sai da Fifa e que eleição deve ser em 2016 | Esporte | Notícias | VEJA.com.

Anúncios