STF envia a Moro documentos sobre campanhas de Lula e Dilma

Parte do processo remetida à primeira instância da Justiça Federal tem como base delação de Ricardo Pessoa, dono da UTC

O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, encaminhou à Justiça Federal no Paraná trechos de investigação originados pela delação do dono da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, um dos réus que firmou acordo de colaboração premiada. O desmembramento da investigação foi solicitado pela Procuradoria-Geral da República, porque os nomes citados não possuem foro privilegiado.

Entre os trechos remetidos ao juiz Sérgio Moro, que conduz a Lava Jato na Justiça de primeira instância, estariam as menções a envolvidos nas campanhas presidenciais do PT de 2010 e 2006, suspeitos de terem arrecadado dinheiro proveniente de propina no esquema da Petrobrás para as eleições.

LEIA MAIS:

Janot pede para STF investigar campanhas de Lula e Dilma

As solicitações de investigação, por parte da Procuradoria, não recaem sobre os candidatos, mas sobre coordenadores e responsáveis pelas finanças eleitorais. No caso da campanha de 2014, Zavascki já autorizou a abertura de investigação contra o ministro da Comunicação Social e ex-tesoureiro da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff, Edinho Silva.

Entre os nomes citados por Pessoa cuja possível investigação deve ficar a cargo de Moro está o do ex-tesoureiro da campanha de Dilma em 2010, José de Filippi, e do ex-tesoureiro nacional do PT João Vaccari Neto, um dos presos pela Polícia Federal. O dono da UTC relatou em depoimento ter repassado 3,6 milhões de reais entre 2010 e 2014 para os dois e também mencionou repasses à segunda campanha do ex-presidente Lula.

(Com Estadão Conteúdo)

via STF envia a Moro documentos sobre campanhas de Lula e Dilma | Brasil | Notícias | VEJA.com.

Anúncios