Cliente Hermann IV & advogados a Evie Dee criou uma marca própria de cosméticos, vendidos por um e-commerce – www.eviedeecosmetics.com

Primeira retração em vendas registrada em mais de 20 anos exige mais criatividade e inovação para setor recuperar desempenho

A aposta da estudante Maria Eduarda Fernandes, a Evie Dee, foi no canal on-line. Apaixonada por moda e maquiagem, a garota de 18 anos viu o perfil pessoal do Instagram explodir em seguidores interessados nas cores de seus batons e makes. A decisão de vender cosméticos foi consequência de pesquisas sobre o tema. Sócia da mãe e do tio no e-commerce montado há pouco mais de três meses, Evie Dee encomenda seus produtos a fornecedores exclusivos e vende batons, bronzer e iluminadores pela internet. A segunda coleção vai incluir mais duas cores e um BB cream e o plano é aumentar a venda de 50 caixas por dia.

2016-01-06

Demorou, mas um dos setores mais resistentes da economia brasileira deu os primeiros sinais de arrefecimento ao sucumbir à crise em 2015. O mercado de beleza, que até então desfrutava de crescimento em dois dígitos, enquanto os demais setores estagnavam diante da queda de consumo e recessão, mostrou o primeiro indicador negativo em 23 anos, com queda de 6,7% nas vendas entre janeiro e setembro de 2015 em relação ao ano anterior, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec).12509801_10154843506639572_3281190097566441892_n (1)

600 mil

Anúncios